Por Danilo Silva Filho

Hum! Final de ano chegou! Cheiro bom, mesa farta, famílias unidas esse é o espírito do Natal. Festa cristã ladeada de bons propósitos, amor, fraternidade, reconciliação. Mas, afinal de contas, o que esta data simboliza?

NATAL significa nascimento; cada um de nós também teve o seu nascimento. Em se tratando de Natal Cristão, nos referimos ao nascimento de Cristo. ADVENTO é uma palavra do latim que significa que alguém chegará, está próximo, aquele que vem. O que uma criança, adulto ou idoso espera. Esperamos coisas boas, que nos alimentam e vivificam.

natal

Por traz da beleza do Natal surgem os desafios e paradigmas de como abordar o tema nas escolas. Você já parou pra pensar nisso?

Se analisarmos numa linha cristã, falaremos de Cristo, pois essa data retrata seu nascimento. Numa linha mais capitalista, lembraremos do Papai Noel ou simplesmente faremos trabalhos sem significado algum. Chamo aqui a atenção para as famílias que são indiferentes a estas manifestações do Natal e àquelas que são de religiões africanas ou orientais.

Como professor, ao abordar o tema Natal em sala de aula, noto que, ao serem questionados, vários alunos dizem que essa data é o nascimento de Cristo. Alguns deles não falam nada. Alunos de famílias pertencentes a outras religiões olham com distanciamento essa realidade natalina, pois ela não faz parte do universo de crenças, cultura e religião delas. Isso precisa ser respeitado. O respeito as diferenças é sumamente importante.

Então, como celebrar o Natal na escola? Fazer Papai Noel, presépio ou árvores de natal, sem dar sentido ao que se faz? Acredito que não.

Dinamizar o final de ano na escola não se limita ao Papai Noel, figura tão notável e lendária. Sua história remonta à Nicolau, que foi um bispo da igreja e gostava de ajudar os mais necessitados com que ele podia dar, cheio de criatividade. Alguns ícones símbolos do Natal advém dessa figura notória que fazia incríveis atos de caridade, amor e fraternidade.

A escola é responsável por promover ações concretas de autonomia e valorização da cultura, jamais impor um único posicionamento e excluir outras realidades. Isso faz parte de um processo gradativo e construtivo de pais, alunos e professores. A cultura do respeito se faz com respeito ao outro. Tem presente melhor que esse, o de ser respeitado e se sentir pertencente ao grupo?

Faça com seus alunos uma ótima celebração de final de ano letivo. Receitas de felicidade devem brotar nos corações com pitadas de alegria e fermento de prosperidade. Não deixe de realizar o Natal da paz, do amor e da união em sua escola e sobretudo do respeito às diferenças religiosas.

 

Danilo (3)

Danilo Silva Filho é Professor na Rede Objetivo de Ensino e gestor no Espaço Educacional iAmplo. É amante das Artes. Seu trabalho valoriza e incentiva a leitura. Tem formação em Pedagogia, Artes Plásticas, Filosofia e História. Dedica-se atualmente a pesquisas no âmbito da arte contemporânea, psicopedagogia, bullying e juventude.  Contatos via e-mail danilo.sfilho@hotmail.com

 

Compartilhar: