Por Ana Paula Rodrigues

Frequento muitas festas infantis (por causa público com o qual eu trabalho), além de conviver com muitas famílias que têm filhos pequenos. Chama minha atenção, mais que isso, preocupo-me cada vez mais com o fato de as crianças participarem pouquíssimo (ou nada) do processo de preparação da própria festa de aniversário. O máximo que vejo é a escolha do tema da festa ser de acordo com o gosto da criança. Estou enganada?

As famílias se organizam para receber divinamente bem seus convidados (adultos), capricham na decoração para atingir “azinimigas” e brotar aquela sementinha da disputa… Escolhem as melhores roupas para toda a família, passam dias, semanas e até meses no preparo, consumidas e super atarefadas para que tudo seja maravilhoso.

 Entendo a dedicação! Mas… Uma perguntinha: onde estão as crianças nesse processo?

 

cute-child

 

Muitas vezes elas nem sabem contar quantos anos vão completar… Associam o dia do aniversário a um evento que não é a cara delas e vão na onda da expectativa dos adultos, sem ao menos entender o que está por vir. No dia, ficam exaustas por tantas fotos, correria, ajustes finais que consomem toda a família e… não curtem a festa. 

Por tudo isso, sugiro que na preparação das festas de aniversário:

✔Se leve o aniversariante para escolher (ou mostre no computador, em caso de compras online) alguns detalhes da decoração;

✔Sejam convidados principalmente crianças, pois seu filho quer pares para brincar e isso o basta;

✔Preparem uma lista de providencias na frente dele, para deixá-lo a par das possibilidades e vai “ticando” (excluindo e/ou acrescentando) itens na medida da necessidade;

✔Escolham lugares amplos, de preferência com possibilidades de contato com terra, flores e plantas!

✔Garantam muita brincadeira e zero de formalidades do mundo adulto;

✔Deixem algumas fantasias disponíveis para as crianças vestirem, brincarem de faz de conta!

✔Preparem atividades como oficina de modelagem, contação de histórias e um cantinho para pintura;

✔Para as lembrancinhas, escolham algo útil para a criança e não um saco de guloseimas.

Parece chato né?! Mas garanto que para as crianças será master!!!

 

baby-951157_1920

 

Torço para que, nas festas infantis, o maior investimento seja na preservação de um evento infantil e não  em uma festança de encher os olhos dos adultos.

 

Ana Paula

Ana Paula Alves Rodrigues é Psicóloga Infantil, estudiosa da Psicanálise e especialista em Educação, Psicologia e Psicopedagogia. Trabalha em consultório particular com Crianças (Clínica Infantil), além de fazer formação de professores, assessoria a educadores e a pais e mães. É autora do Instagram  @ana_escuta_a_infancia onde se esforça para provocar reflexões sobre o universo infantil e suas múltiplas possibilidades, pautadas na concepção de “infância assistida” e suas linguagens.

 

Ana Paula Alves Rodrigues
ana.escutaainfancia@hotmail.com
+055 (31) 99413-1079

Psicologia Clínica Infantil
Psicopedagogia
Formação de Professores Ed. Infantil

Compartilhar: