Por Carolina Araújo

A Fonoaudiologia cuida de todos os aspectos relacionados a comunicação, seja na sua recepção (audição e leitura), compreensão  (Processamento Auditivo e Interpretação) ou na emissão (Voz, fala e escrita).

10409694_679054608834266_5815135154787143374_n

Muitas vezes o encaminhamento dos escolares para o Fonoaudiólogo é tardio, devido ao desconhecimento de como esse profissional pode ajudar na compreensão do tipo de problema e da extensão que ele pode apresentar nos domínios da linguagem oral e escrita.

1798312_506617556142053_5657528577640036823_n

Na avaliação fonoaudiológica de leitura e escrita temos o objetivo de investigar as diferentes habilidades de linguagem oral, escrita e metalingüísticas envolvidas no processo de aprendizagem. E, considerando a importância dos processos cognitivo-lingüísticos da linguagem, da escrita e da leitura, são avaliados:

  1. A linguagem oral, que é de fundamental importância para a qualidade da expressão oral e escrita;
  2. A consciência fonológica, que é a capacidade de manipular e refletir sobre a estrutura sonora das palavras, sendo parte importante no processo de apropriação da leitura e da escrita;
  3. A leitura e a escrita e os mecanismos que nela intervêm, incluindo o processamento visual, velocidade de pensamento, processos léxicos, semânticos, sintáticos e a compreensão do seu significado.

Por meio da avaliação é possível determinar quais as  dificuldades que o escolar possa apresentar, a fim de elaborar um perfil de suas potencialidades, intervir  e estabelecer bases para a monitoração contínua de seu progresso. Devem ser encaminhados para o Fonoaudiólogo:

  • Aqueles que apresentam dificuldades na aprendizagem da leitura e/ ou da escrita;
  • Os que realizam trocas na fala, ou tem dificuldades na linguagem oral;
  • Os que apresentam trocas de letras e dificuldades com a pontuação e acentuação das palavras,
  • Os com dificuldades na compreensão e interpretação de textos e nos enunciados das atividades e,
  • Dificuldades com a atenção auditiva, memória e atenção.

leitura

Convém salientar que, de acordo com os achados na avaliação, podem ser necessários encaminhamentos para outros profissionais, a fim de esclarecer um diagnóstico e para definição das condutas terapêuticas, o que é essencial para uma intervenção mais efetiva.

 

Carol Araújo

Carolina Araújo é Fonoaudióloga com especialização em Neuropsicopedagogia e atua em consultório realizando avaliação e tratamento de Processamento Auditivo (Central), Dislexia e Transtornos de Aprendizagem.  É autora do perfil do Instagram instagram.com/carolfonoterapia/ e do Blog carolfonoterapia.com/

Compartilhar: