Por Carolina Araújo

A audição é um sentido muito importante para o desenvolvimento da linguagem oral e também da escrita. E ela é muito mais do que apenas captar os sons pelos orelhas. Depois que as orelhas recebem o som, é o cérebro quem vai processar essas informações, e a esse processo chamamos de Processamento Auditivo (Central).

Ouvir

Apesar das orelhas estarem prontas ao nascimento, a função da audição e suas habilidades ainda vão se desenvolver  durante a infância. E é através das experiências sonoras que a criança então aprenderá a ouvir e também desenvolver as chamadas habilidades auditivas, como:  detecção, localização e lateralização da fonte sonora, reconhecimento, discriminação, atenção e memória auditiva.

voz

Um distúrbio nessas habilidades pode comprometer a aquisição e o desenvolvimento da linguagem oral e escrita, e do próprio processo de aprendizagem escolar, por isso é tão importante prevenir e tratar adequadamente as infecções de orelha e respiratórias, pois elas causam uma privação dos estímulos e podem causar um Distúrbio do Processamento Auditivo (Central).

Em casa, os pais e pessoas que convivem com a criança, devem proporcionar um ambiente rico em estímulos e experimentação sonora, como:

– Conversar com o bebê desde antes de ele nascer,

– Conversar e dar atenção à fala das crianças,

– Ouvir o que elas têm a dizer,

– Utilizar boa articulação e entonação da voz,

– Cantar músicas,

– Realizar brincadeiras com sons e instrumentos musicais,

– Ler e contar histórias.

lendo

 

Os indivíduos que já possuem esse distúrbio podem apresentar uma ou mais manifestações comportamentais, tais como:

  • Fala muito “Hã?”, “O que?”, ou “Não entendi!”?
  • Ser distraída ou desatenta
  • Dificuldade para lembrar o que foi dito ou parece ter problemas de memória
  • Dificuldade para localizar o som
  • Dificuldade com direita e esquerda ou em seguir direções
  • Dificuldade para contar uma história, dar um recado ou seguir uma sequencia de tarefas
  • Dificuldade para entender o que está sendo falado quando em ambientes ruidoso
  • dificuldades para ler ou escrever ou outras dificuldades escolares
  • Dificuldade de compreender palavras com duplo sentido (piada)
  • dificuldade em contar um fato ou história

Nesses casos, é importante avaliar junto ao Fonoaudiólogo para esclarecer e se necessário tratar o distúrbio.

 

Carol Araújo

Carolina Araújo é Fonoaudióloga com especialização em Neuropsicopedagogia e atua em consultório realizando avaliação e tratamento de Processamento Auditivo (Central), Dislexia e Transtornos de Aprendizagem.  É autora do perfil do Instagram instagram.com/carolfonoterapia/ e do Blog carolfonoterapia.com/

Compartilhar: